sábado, 13 de abril de 2013

O Causo do Sr. Manuel Morgado e a Alma Penada

Eram aproximadamente 8:00 h de uma noite fria e escura do mês de novembro.
O Sr. Manuel Morgado ia para sua casa na Corujeira onde residia à época. Quando chegou em frente onde hoje é a casa da Marquinhas viu um vulto vindo em sua direção, cumprimentou-o dando-lhe as boas noites, sem mais nem menos recebeu uma forte bofetada, virando-se para retribuí-la, não viu mais ninguém. Punho em riste e bastante arreliado procurava o homem para todo o lado. Foi assim, que minha mãe o encontrou quando ela voltava do terço do mês das almas. Ela perguntou-lhe o ocorrido, escutou o Sr. Manuel muito atenta e rapidamente deu o veredicto.
__Manuel, se tu não vistes mais o homem, só pode ser uma alma penada!
A essa altura o Curral já estava em polvorosa com o acontecido. Então, minha mãe levou o Sr. Manuel para nossa casa até ficar mais calmo. Na luz verificamos realmente que o Sr. Manuel Morgado tinha o rosto marcado e muito vermelho de um lado só.
Ele repetia sem parar:__ Eu lá sou homem de levar lambada na cara  e ainda por cima não dar o troco.
Verdade! O Sr. Manuel não era homem de levar  desaforos  e nem tão pouco mentiroso, mas naquela noite teve que voltar para casa com o rosto marcado e muito furioso, pois àquela altura podia até ser algum desafeto morto tempos atrás.
Bem, o caso espalhou-se pela aldeia e serviu para abrilhantar as conversas dos longos e frios serões por vários anos.;
PT. No local da dita lambada havia uma pequena fonte chamada a fonte dos Felizardos, ficava na parede de Moredo e tinha um pequeno negrilho um pouco acima.


                                                                    (TERESA CORREIA)      

Nenhum comentário:

Postar um comentário